terça-feira, 24 de junho de 2014

Este queijo é bom demais da conta, uai

O mineiro tem uma relação próxima com o queijo desde que os portugueses aqui chegaram. Cada região têm um sabor próprio porque o leite com o qual são produzidos têm as características dos pastos que alimentam as vacas.

Com um cafezinho, goiabada ou até mesmo recheando um pão de queijo (que tem queijo na sua massa), ele está sempre presente no nosso dia a dia.

Temos o queijo Canastra, o do Serro, o frescal, o meia-cura, o Minas do tipo padrão e já virou patrimônio cultural brasileiro e imaterial de Minas Gerais.

Vale a pena ver o documentário O Mineiro e o Queijo, de Hélcio Ratton, que mostra as características e diferenças produtivas do queijo e como ele vem sendo ameaçado por leis anacrônicas e pelo lobby dos grandes laticínios que entregam um produto que não possui a mesma qualidade daquele que é produzido nas regiões onde é feito artesanalmente.

Andava com saudades de um queijo de qualidade e euzinha resolvi fazer novamente os meus queijos. Eu aprendi há muitos anos atrás por causa da empresa onde eu trabalhei quando solteira e, receita e material nas mãos, fui à luta.



A receita de queijo frescal que utilizo é muito simples (apesar da longa explicação) e se você não tem leite cru disponível pode fazer com leite pasteurizado integral (de saquinho). Não pode usar o leite de caixinha.

Você vai precisar de:

02 formas próprias para queijo

01 prensa

A minha prensa mandei fazer utilizando duas tampas de panelas de pedra sabão coladas. Se você não tiver facilidade em obtê-las pode usar as mãos.

Uma curiosidade: em algumas regiões as mulheres não podem participar desta etapa porque têm as mãos quentes e sempre usam cosméticos.


Os ingredientes

4 litros de leite
3/4 colher de sopa de coalho líquido
2 colheres de sopa de sal

Como fazer:

- Levar o leite ao fogo, aquecendo-o a uma temperatura de 37º C (leite morno, temperatura de mamadeira de bebê).

- Misturar o coalho e o sal em meio copo de água filtrada e despejar no leite (mexer durante 1 minuto).

- Deixar o leite em repouso durante 40 a 45 minutos até a completa coagulação.

- Verificar se está coagulado: lave as mãos e introduza no leite a mao espalmada no sentido vertical da vasilha. Se a coagulação estiver perfeita, uma fenda se abrirá na massa, no sentido perpendicular à palma da mão, sem sujar de leite as costas dos dedos.

- Com uma faca alongada, cortar a massa formando cubos de aproximadamente 3 x 3 centímetros.




Após o corte, deixar a massa em repouso por 2 minutos, para iniciar a dessoração.

- Em seguida, mexer a massa durante 5 minutos e parar 2 minutos, repetindo este processo 4 vezes, completando assim, 20 minutos de mexedura.

- A seguir, passar a massa para a forma de queijo para o completo dessoramento.

- Deixar em repouso (com a prensa por cima) e colocar o sal sobre a superfície do queijo.

- Depois de 1 hora virar o queijo para a segunda forma, colocando sal na parte que ficou exposta (colocar a prensa).

- Após 4 horas, leva-lo para a geladeira (ainda na forma) para escorrer todo o soro.

- No dia seguinte, o queijo estará pronto para o consumo

Importante – Não jogue o soro fora. Eu o aproveito para fazer pão (no lugar da água ou do leite) e isto dá uma leveza incrível à massa. Prepare-se porque ainda vem muita receita por aí.

Se você tiver alguma dúvida deixe a sua pergunta nos comentários porque eu não consegui fotografar todo o processo. É que na maior parte do tempo as duas mãos ficam ocupadas com a mão na massa e não dá para usar a máquina fotográfica. 

2 comentários:

✿ chica disse...

Que legal ver isso aqui. me fez lembrar que muito queijo e manteiga eu fiz quando morava em outra cidade onde o leiteiro passava em casa levando leite, daquele de verdade, não os de hoje, cheios de problemas. Adorei! É muito bom e fica com outro gostinho!

Parab´[ens! beijos,chica

( Ah, lembrei que eu tinha uma iogurteira artesanal e fazia os iogurtes das crianças, em vidrinhos., Então, fazia eu mesma etiquetas com o nome>Yogurts chica,rs...

Adorei teu post! bjs,chica

Tina Bau Couto disse...

Que legal!
Que delícia!

AMO queijo!